As Dicas Culturais de Ricky Scaff – Ed. 17

CD

a05355c1-9c23-45d1-bd2b-edcc4c745ad9_MonicaSalmaso_Caipiracapaalbum

Mônica Salmaso – Caipira – Biscoito Fino – 2017

1. Caipira/Citação: A lenda do caboclo (Breno Ruiz/Paulo César Pinheiro/Heitor Villa-Lobos)

2. Minha vida (Vieira/Carreirinho)

3. Bom dia (Nana Caymmi/Gilberto Gil)

4. Açude verde (Sérgio Santos/Paulo César Pinheiro)

5. Leilão (Hekel Tavares/Juracy Camargo)

6. Alvoradinha (Caixeiras do Divino do Maranhão – Tradição oral)

7. Baile perfumado (Roque Ferreira)

8. Saíra (Sérgio Santos)

9. Água da minha sede (Dudu Nobre/Roque Ferreira)

10. Feriado na roça (Cartola)

11. A velha (Zezinho da Viola)

12. Primeira estrela de prata (Rafael Altério/Rita Altério)

13. Sacadura três potes (Cândido Canela/Téo Azevedo)


LIVRO

download

Moby Porcelain – Memórias – Autobiografia

Editora Intrínseca – 2016 – 416 Págs – ISBN 978858057925-3

A vida do DJ, cantor, compositor e fotógrafo norte-americano Moby que fez muito sucesso na noite de Nova York nos anos 90 e teve um álbum nas paradas de sucesso com venda de milhões de cópias.


FILME

2706_capa

As Duas Irenes – Brasil – 2017

Direção: Fábio Meira

Elenco: Priscila Bittencourt, Isabela Torres, Marco Ricca, Inês Peixoto, Trufa Bara, Susana Ribeiro, Maju Souza

Drama

Distribuição: Vitrine Filmes


SÉRIE

rainhadosul

A Rainha do Sul (Queen of the South)

USA

Elenco: Alice Braga, Verônica Falcón, Peter Gadiot

Produção executiva: David T. Friendly, M.A.Fartin, Joshua John Miller

Adaptação do romance de Arturo Pérez que relata a história de Teresa Mendoza, a maior traficante do sul da Espanha.

Fragmentos: “A função da música é fazer as pessoas prosperarem energeticamente” (FC)

SAM_0017

“A gente está em um momento da humanidade tão maluco e tão perverso de certa forma, que eu também vejo um outro lado cheio de significados.  Diante de um desamparo geral, eu só consigo sobreviver me ligando profundamente no significado das coisas e eu sinto que a música, nada mais é que você trazer a vibração do som para mudar as moléculas do seu corpo e, quiçá, mudar a dos outros porque a música só acontece no coletivo, então essa é a viagem mais linda que poderia acontecer. Isso é de uma humildade, assim, que dá vontade de se enterrar na areia…quando você percebe que não está criando nada e que você não é dono daquilo mesmo e que está tudo bem e que, graças a Deus, você não precisa mais inventar a roda…

Eu acho que essa foi a maior revelação artística que eu tive nos últimos tempos. Pesquisar a questão energética, da física quântica mesmo da música, como funcionam as moléculas, como o som atravessa as moléculas de água do seu corpo, como o hidrogênio reage ao som. Isso é maravilhoso. A gente vive em uma sociedade que colocou todas as questões mais fundamentais do funcionamento da vida como se fosse uma ficção e na verdade não é, ela inverteu! A função da música é fazer as pessoas prosperarem energeticamente e é isso que a gente veio fazer aqui.” (grifo nosso)

(Filipe Catto em entrevista à Patricia Palumbo – Vozes do Brasil – 4/10/17)