Fragmentos

“Omolu é quem faz a transmutação entre o que está morrendo para o que vai nascer. Nestas horas, em que a gente se vê tão desamparado no mundo, a gente olha a morte de frente. A gente sorri pra morte, convida ela pra entrar. Pede um conselho pra morte, porque nada vai ser como era […]

Fragmentos

“Eu gosto de arte, de muitas coisas… Às vezes eu vejo uma fotografia, uma exposição que fala muito mais, expressa muito mais o que eu estou sentindo. Eu fui à Inhotim há um ano…e  agora eu sei que está tendo a exposição da Adriana Varejão aqui em São Paulo e eu estou louco para assistir. […]