Fragmentos

Google Images

“Omolu é quem faz a transmutação entre o que está morrendo para o que vai nascer. Nestas horas, em que a gente se vê tão desamparado no mundo, a gente olha a morte de frente. A gente sorri pra morte, convida ela pra entrar. Pede um conselho pra morte, porque nada vai ser como era antes. Nunca mais. A gente tem que agradecer a Obaluaiê por limpar nosso caminho, pra que a gente consiga fazer nosso movimento a partir de agora, sem nenhuma corrente arrastando, sem nenhum fantasma do passado, de uma forma livre, absolutamente nova, absolutamente curada, absolutamente renovada daqui pra frente, até o fim de nossos dias, quando a gente se encontrar com ele.”

(Filipe Catto após cantar Obaluaiê, em seu show de voz e violão no Bona, SP – 16/11/18)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s