Descolando um lugar: Modern Sound

Infelizmente o lugar descolado de que vamos falar não pode mais ser visitado fisicamente, apenas na memória de quem conheceu/frequentou este lugar mágico, um paraíso para os amantes da música.

Inaugurada em 1966, a Modern Sound ocupou por mais de 40 anos o mesmo endereço da Rua Barata Ribeito, quase esquina da Santa Clara, em Copacabana, RJ. Sempre comandada pelo seu fundador, o Pedro e depois com a ajuda do filho, a MS sempre possuiu um acervo imenso, a princípio só com os vinis, tendo seções de música clássica, popular e, principalmente muitos discos importados.

Eu, estudante de colégio público, lá no início dos anos 70 e sem mesada regular, muitas vezes estendia minha volta pra casa, depois da escola, pra ficar namorando as vitrines da MS. Eu nem entrava na loja, porque não tinha dinheiro pra comprar os discos que desejava: os importados dos Beatles que embelezavam a vitrine. Me restava ficar namorando de longe aquelas capas tão diferentes das edições brasileiras que eu tinha, compradas nas lojas mais populares do Centro Comercial ali perto, ao lado da Praça Serzedelo Corrêa. E os primeiros bootlegs que eu vi, também foram nas vitrines da MS. Um sonho que eu realizaria mais tarde, mas naquela época era algo bem distante pra mim.

Com o fechamento de um cinema, que funcionava na galeria ao lado da loja, em determinada época a Modern Sound aumentou seu espaço e pode receber com mais conforto seus frequentadores. Nos anos 90, com a chegada dos cds, a loja criou suas vitrines horizontais envidraçadas (foto acima) com um acervo também muito rico, onde era possível achar de tudo. Desde o cd de música africana até o mais novo independente da MPB. Era raro não encontrar o que se queria por lá.

No final dos anos 90, com a crise do mercado fonográfico se intensificando e a popularização da internet com os blogs de música que permitiam download de discos inteiros sem qualquer cobrança, as dificuldades para se manter uma loja do porte da MS se agravaram e foi tentado uma nova estratégia. Pedro criou o bistrô e começou a promover eventos como lançammentos de livros e de discos que, a princípio, atraiam poucos frequentadores, mas com os pockets shows de artistas mais conhecidos começou a lotar o espaço. Assisti a shows incríveis de artistas como Lenine e Lula Queiroga por lá. Acredito que com o bistrô a loja conseguiu se manter por mais uma década, apesar de toda dificuldade, mas chegou um momento que não deu mais e, infelizmente, em 2010, a lendária Modern Sound, talvez a loja de discos com o melhor acervo que já existiu, fechou definitivamente suas portas. Uma grande perda pra todos que a conheceram e frequentaram. Até hoje, cada vez que passo por ali, lamento profundamente não poder mais atravessar as portas de vidro e mergulhar naquele mundo que tanto me encantava. O mês de dezembro de 2010 marcou o fim de uma era que não volta mais.

Para não dizer que é só tristeza, aqui vai o link de uma matéria que mostra lojas de discos em atividade em várias cidades do país, onde se pode ainda garimpar maravilhas.

https://musicnonstop.uol.com.br/listamos-as-lojas-mais-fantasticas-pra-comprar-discos-no-brasil/

1 Comment

  1. Eu assisti a um show da Dora Vergueiro (filha do Carlinhos Vergueiro) pouco tempo antes do anúncio do fechamento, lembro que foi notícia até no Jornal Nacional. No local, passou a funcionar uma filial da Leader Magazine que, se não estou equivocado, também fechou.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s