Momentos de transformação e de dor – por Filipe Catto – 14/3/20

20200315_171501
Selfie feita por Ricky Scaff e postada em seu Instagram

No dia 14 de março ia ser realizada a missa de 7o dia de Ricky Scaff, mas por recomendações médicas, foi cancelada. Filipe teve a ótima ideia de fazer uma live, via Instagram, pra realizar uma meditação on line, no mesmo horário em que aconteceria a missa. Quem participou sabe como foi especial. Devido ao Instagram manter a live por apenas 24h no ar, e como muitos fãs de Filipe não estão nessa rede, FCEF resolveu transcrever todos os ensinamentos filósoficos e metafísicos com que Filipe nos brindou na ocasião. É um modo também de deixar registrado aqui.  São muitos conceitos e dicas que não podem se perder. Como bem disse o amado Ricky Scaff: Filipe é Mestre!


Nada na natureza é em vão. A gente tem uma cultura muito voltada para o materialismo, uma cultura que nos disconecta dos propósitos espirituais e o Ricky Scaff não era uma pessoa assim. Ele era muito conectado com as verdades do universo, com os mistérios da vida, então a morte dele foi muito linda, muito pacífica. O funeral dele foi uma das coisas mais lindas que eu já presenciei na minha vida, assim como a Serena, amiga que nos deixou (Nota de FCEF: há exatos quatro anos, hoje, 16/3) e criou esse portal lindo que tanta gente embarcou, que foi o Ascensão, show que o Ricky dirigiu e que foi fundamental para a nossa vida.

A principal coisa, neste momento de transformação, perda e dor é a gente centrar na espiritualidade interna. Não é buscar guru, igreja, não é nada do tipo. É mentalizar o que a gente quer pra gente, ficar de boa, esvaziar a cabeça, cada um na sua prática. A gente tem que aprender a deixar as pessoas partirem com luz. Não existe nada no universo que esteja fora de ordem, tudo é feito do jeito certo para que a gente tenha nosso aprendizado. A boa morte vem pra quem sabe viver a vida. Tem até um filme lindo do Jodorowsky (Poesia sem fim) que fala sobre isso. Recomendo também leituras dele, Avicena e Blavatsky para quem quiser entender um pouquinho além do que está na superfície e nas aparências. As aparências enganam. A gente não é só isso que aparenta ser. Temos muitas outras camadas de conhecimento e de experiências na vida. As pessoas vêm na nossa vida para somar, para que a gente encontre pedaços valiosos da nossa própria existência e consiga desenvolver isso. Até mesmo aquelas que, teoricamente, estão fazendo o “mal” em nossas vidas, na verdade não estão fazendo o mal, estão fazendo o papel delas. Vivemos em um momento de evolução que precisa ainda deste tipo de atitude para que a gente reveja alguns conceitos e crenças que temos.

Não tem como mensurar o tamanho da perda do Ricky. Acho que  nunca vamos superar a passagem dele, o susto que ele nos deu. Foi uma coisa muito do nada, mas também queria agradecer muito ao universo por ter feito isso dessa forma, e não colocado ele em uma cama de hospital ou em uma situação que ele não pudesse expressar o tamanho da missão dele. Ele era (e é) alguém muito cheio de vida, cheio de amigos. Deixou uma família imensa de amigos que estão agora cada vez mais unidos, assim como a Serena, que quando partiu deixou essa família muito bem colocada, muito bem construida e a gente agora vai continuar a nossa jornada e a gente vai embora, todo mundo vai embora. O que temos que aprender é não ter medo disso. É viver uma vida que respeite os ciclos da natureza, da existência. Que tenha respeito pela morte, pela vida. O Ricky não comia carne, era uma pessoa do bem, que só fazia somar no universo, no planeta, cada vez mais. A gente passou por um momento de despertar, de mudar nossa alimentação. Uma das mensagens que ele gostaria muito  de passar pra vocês é sobre a alimentação. Ele era uma pessoa que curava a si mesmo e curava os outros através da alimentação. Ele tinha uma ligação muito profunda com o alimento, com essa “bruxaria” de fazer as coisas. Agora que estamos entrando nesse momento de doença, de paranóia, de loucura, que a doença parece que está brotando de dentro da terra e levando todo mundo ao medo, a primeira coisa que temos que proteger é o nosso corpo, e a melhor forma de protegê-lo e também à nossa existência é através da alimentação e da nossa consciência alimentar, energética. Peço então que vocês reflitam, porque sabemos quais são nossas hipocrisias. Não estou aqui pra acusar ou botar o dedo na cara de ninguém, porque não é sobre isso. Cada um tem um ciclo, uma maneira de poder fazer sua evolução, ouvir sua intuição e poder fazer essa evolução da melhor forma possível. Não é com regra, com obrigação, nada disso. É com consciência, intuição, desejo de expansão, amor.

Agora que estamos precisando mesmo um do outro, é importante que a gente entenda o que realmente precisamos para ser feliz, para amar. O que é, realmente, indispensável. Na hora que a gente encontra a morte é quando conseguimos chegar muito perto daquilo que realmente precisamos, do que somos. A morte é o completar de um quebra cabeça para que a gente consiga olhar para a vida da pessoa que se foi e tirar o melhor possível das lições para poder eternizá-la e trazer isso para a nossa prática. O Ricky foi alguém que fez isso pra milhares de pessoas, através da arte, do conhecimento, do auto conhecimento, enfim, eu poderia ficar mil horas falando sobre isso e não tem fim esse assunto, porque é maravilhoso. E a morte, que é um trauma, as pessoas tem tanto medo, mas ao mesmo tempo eu acho que é uma coisa tão bonita a gente pensar o que vale a pena, na vida, e como é que a gente quer fazer essa passagem, porque a gente vai morrer, vai fazer a passagem e, tomara Deus, tomara a Deusa, que a gente consiga fazer isso da forma mais linda e iluminada como foi a passagem do Ricky, nosso irmão, nosso amigo, nosso mestre, nosso tudo. Com certeza ele está olhando pra gente com muita tranquilidade e orgulho dessa galera toda on line, querendo fazer a elevação. Não é sobre mim, não é sobre ele, não é a gente como indivíduo, é sobre a gente como  coletividade, como estamos fazendo isso na coletividade, qual o nosso legado na coletividade. Na hora que a gente morre é só isso que importa. Não tem like, não tem número de seguidores, não tem número de nada que importe. Só importa o lastro dos nossos contatos reais e o que realmente fizemos pra contribuir com o mundo, com a nossa vida e com a felicidade das pessoas.  É isso que tenho pra dizer.

Vamos esperar agora o Corona Vírus baixar a bolinha dele e, segundo o Budismo, a gente espera 40 dias pra fazer a despedida oficial, então vai rolar ainda esse momento de despedida e eu acho que a morte é um momento que temos que viver, vivenciar esse processo, esse contato  com o que há de essencial.  Quando a morte chega, temos a oportunidade  de olhar realmente para os nossos valores. É uma oportunidade maravilhosa. Estamos em quarentena, vamos ter que ficar isolados, então vamos meditar, ler, consumir coisas úteis pra nossa vida. Não vamos ficar no celular achando que o Corona Vírus vai acabar com o planeta, ficar paranóica, não. É lavar as mãozinhas, álcool gel, evitar tumulto, mas também evitar cair na vibração, porque o pior de tudo não é a doença, mas o que as pessoas estão fazendo na mídia e no inconsciente coletivo pra trazer um estado de doença às pessoas no campo psíquico. É lá, no psíquico, que a doença começa, depois ela passa pro corpo. Só o fato do medo estar aí, já contribui para que a gente fique cada vez mais fragilizado. Não é à toa que o Ricky fez a passagem dele exatamente nesse corte, nesse momento. Estamos vivendo esse corte que a gente sentia que ia vir, que ia acontecer e está acontecendo. O mundo vai mudar pra melhor, mas antes talvez  a gente tenha que fazer algumas limpezas. Não é pra se ter medo de limpeza, porque quando a gente acende uma luz, vê tudo que está dentro. A gente estava em um quarto escuro no planeta e agora acendemos a luz. Não é que aquele quarto nunca esteve ali. Ele estava, e era pior ainda. Agora, pelo menos, estamos tendo a oportunidade de olhar pra isso e fazer a limpeza. Com a luvinha, bonitinha e todo mundo preparado, porque antes a gente estava às cegas em um lugar que agora está iluminado. Quanto maior a luz, menor a sombra. Quanto maior a luz, mais a gente vê as impurezas. E quanto mais a gente vê as impurezas, mais temos que ter a cabeça fria, tranquilidade pra lidar com as coisas como elas são, e não como gostaríamos que elas fossem. As pessoas lamentam, lamentam, lamentam as coisas, ficam com raiva. Às vezes ficavam me falando, muita gente inconformada com a morte do Ricky, eu entendo, uma morte precoce, mas que está longe de ser trágica, injusta ou catastrófica, não. Foi uma morte extremamente maravilhosa de uma pessoa que tinha muita consciência de quem era e fez de tudo para conseguir fazer essa passagem da forma mais linda e positiva possível, e fez. Ele teve muito sucesso na passagem dele. Na vida e na morte. Esse é o recado que tenho pra nós.

A gente vai ficar bem. Somos uma família, mesmo. Acho que nessas horas temos que entender o que é essencial. Não cair nas armadilhas das aparências. A gente tem que ser um pouco mais maduro, precisa agora ter pé no chão, sangue frio, tranquilidade e senso de prioridades. Quero muito encontrar os amigos, todo mundo que estiver aí, vamos nos encontrar, mas preciso de um tempo pra dar uma espairecida, voltar pra rotina. Estou aqui com o meu cachorro, o nosso cachorro, e ele precisa de cuidados, de carinho e temos que seguir nossa vida, tá bom ? Amo vocês!

Filipe Catto

4 Comments

  1. Consegui fazer a meditação. Cada palavra do Filipe entrava na alma como luz. Faço sempre meditação. Nunca fiz uma tão bonita. Ricky foi uma pessoa que cativou profundamente uma coleção de pessoas Ele mereceu cada palavra de seu grande Filipe, É luz atraindo Luz.
    Quanto ao Filipe cada vez que me apoximo dele saio maior do encontro.Uma pessoa tão jovem e tão sábia. Para você tenho só agradecimentos e uma felicidade extrema em saber que você habita este planeta e eu, através de sua música e de sua arte cruzei com você e hoje preciso de. Você porque te amo Você é gigante.

    Liked by 1 person

  2. Eu ouvi a voz de Filipe em cada frase. Muito emocionada, mas em paz. Desejo toda luz para Filipe e TUPÃ que devem estar tanto sentindo esta perda… Amo muito vocês (((💛)))

    Liked by 1 person

  3. Um beijo pra Klaudia lindeza… Arte de contempla, a arte é participativa e acima de tudo com anjos arcanjos e tambem aos encantos de todas nossas correntes espirituais… sim, ela! A arte nos transforma! Amém e obrigado pelo respeito, carinho e afeto gratuito e incondicional dispensado pelo seu gesto amoroso em forma de palavras aqui escritas! Amor é amor, menino bonito… seu olhar é simplesmente lindo! Amo te

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s