Roadie ou Anjo da Guarda?

Para um artista se apresentar e um show acontecer, há toda uma equipe envolvida e trabalhando em conjunto.  Os momentos mágicos que vivenciamos e que parecem passar tão rápido, exigem um trabalho cuidadoso e cheio de detalhes que muitas vezes passam despercebidos pela maioria.  Um dos personagens principais, e que precisa ser mais valorizado e ter o seu trabalho tão importante reconhecido é o roadie. A palavra, de origem inglesa, remete à road, que significa estrada, já que o profissional viaja junto com o artista em turnê.

Conheço gente que acha que o trabalho do roadie se resume a colocar garrafas de água no palco e ajustar o microfone para o cantor… Bem longe dessa visão simplista, o trabalho do roadie é  fundamental na estrutura de um show, peças de teatro, eventos ou em programas de TV e precisa ser valorizado como merece.

Em um show, o roadie participa ativamente da passagem de som, testa e afina os instrumentos, os microfones. Organiza o lay-out do palco , distribui o set -list, e, claro, também é o responsável por colocar a água perto dos músicos.

20117606_10155511938763535_343838443_n
Júnior no canto esquerdo, ao lado de Sil Ribas, Na frente, de vermelho, Florência Saravia e atrás, Marcelinho da Luz e Kabelo, integrantes da equipe de técnicos de Filipe.  Os dois outros técnicos não estão identificados. Foto do Instagram de Florência.

No caso específico de Filipe Catto, o roadie que mais trabalha com ele é o Júnior.  Quem frequenta os shows já deve ter observado o rapaz de barba cerrada e boné, normalmente vestido de preto, e que se movimenta de forma ágil e compenetrada pelo palco. Apesar da aparência séria, basta cumprimentá-lo, antes ou depois do show, para ganhar dele um lindo e largo sorriso!  Eu, que sou muito observadora, já notei o cuidado extremo e o carinho que Júnior tem por Filipe.  Ele está sempre atento à segurança pessoal de Filipe e para que nada falte no palco. O mais bonito de tudo é que Filipe é bem consciente da equipe incrível de profissionais que o rodeiam e nos agradecimentos sempre cita cada um deles. Já ouvi ele se referir ao Júnior como ” meu anjo da guarda” , o que ele é, de fato. Vale lembrar que o trabalho do roadie é totalmente integrado ao dos técnicos de som, de luz e à produção.

Nossa ideia era entrevistar  o Júnior, para que ele nos contasse detalhes e curiosidades de sua profissão e tudo que já presenciou em shows pelo país afora, mas por ser muito tímido, ele preferiu não fazer a entrevista.  Fica aqui a homenagem de FCEF a esse membro tão importante da equipe de Filipe Catto e que merece o nosso reconhecimento e agradecimento pelo trabalho competente e indispensável nos shows de nosso querido.

(Texto de Klaudia Alvarez)

 

One thought on “Roadie ou Anjo da Guarda?

  1. Muito legal, Klaudia, esse lembrança, esse destaque que valoriza a contribuição individual de cada um para que um show aconteça.
    A mão de cada membro de equipe traz a emoção transbordante da voz de Filipe.
    Parabéns a todos e parabéns a Filipe que atrai a humanidade para o espaço onde ele diva!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s