António Variações

 

Antonio 1

António Joaquim Rodrigues Ribeiro nasceu em Fiscal, na região de Amares, na cidade de Braga, Portugal no dia 3 de dezembro de 1944. Tendo outros 9 irmãos e vivendo em uma região pequena, não restava muito para  o jovem a não ser começar a trabalhar cedo para ajudar à família.  Mas logo o rapaz inquieto e com a música pulsando dentro do peito não consegue mais ficar em uma cidade interiorana e, aos 12 anos de idade, já parte para Lisboa para trabalhar em um escritório.  Com o passar do tempo e a maioridade, resolve alargar seus horizontes e vive um tempo em Londres e em seguida Amsterdam, onde aprende o ofício de cabeleireiro e resolve voltar para Lisboa e trabalhar em um salão.

Sua vida passa então a se dividir em dois momentos: o diurno, quando trabalha no salão de beleza e à noite, quando se dedica àquilo que realmente faz seu coração acelerar: a música e a composição.  Vivendo em um país onde o rock’n’roll, sua paixão, estava longe de ser a tradição musical, mesmo assim António não foge do que acredita e consegue assinar um contrato em 1978, porém seu primeiro disco só vem à publico em 1981.

Com um estilo totalmente à frente de seu tempo e lembrando um pouco o jeito de Raul Seixas e o figurino do início dos Secos e Molhados, António se apresenta na TV e tem a “ousadia” de gravar uma canção imortalizada por Amália Rodrigues. Mas são suas  próprias composições que impressionam e conquistam  fãs, além de seu jeito único e ousado(para a época) de se apresentar. Não sei se Arnaldo Antunes se inspirou em Varições para se apresentar em  seus shows usando pijamas, mas foi António que nos anos 80 apareceu em um show usando pijamas e com estampas de ursinho!

Foram dois LPs gravados: Anjo da Guarda e Dar e Receber, esse, lançado pouco antes de sua morte, com apenas 40 anos de idade em 1984.

Das suas canções, uma das que mais marcou e fez sucesso foi “Canção do Engate“, aquela que Filipe Catto escolheu para cantar em seus shows do mês passado em Portugal.  Dá para se perceber porque Filipe ficou encantado por esse artista português tão especial. É só ver o que o próprio António explicou sobre a adoção do nome artístico “Variações”:

 “Variações é uma palavra que sugere elasticidade, liberdade. E é exatamente isso que eu sou e que faço no campo da música. Aquilo que canto é heterogêneo. Não quero enveredar por um estilo. Não sou limitado. Tenho a preocupação de fazer coisas de vários estilos.”

Tão Filipe isso, né?

Que tal conhecer a versão do artista para a “Canção do Engate” ?

E neste vídeo, imagens raras e uma entrevista com António Variações

 

Texto de Klaudia Alvarez

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s