Fã de Carteirinha: Mari Almeida

mari

Eu ouvi Filipe pela primeira vez no carro de uma amiga. Lembro que foi muita informação: composição de Chico Buarque somada a uma voz extremamente exótica, uma voz com extrema vida pulsante. No início, rumo aos passeios com minha amiga, tentávamos acertar a ordem dos nomes do refrão de “Quadrilha”, mas em seguida o intérprete extrapolou a canção e precisei ir atrás daquela voz. Fomos ao primeiro show (essa foto, inclusive, é desse show) e nunca mais parei de escutá-lo. Por incrível que pareça, ganhei uma certa independência depois que comecei ir aos shows dele, pois sempre estava acompanhada de amigos em shows. Parecia que estar com amigos era mais importante que a apresentação do artista. O jogo virou com Filipe, passei a ir por conta do espetáculo e não apenas pelas companhias. Ganhei liberdade (e novos companheiros de show: Filipe Catto em Foco) com esse menino. Acho que porque ele não teme a própria explosão que é. Por isso, espero que daqui pra frente muito mais gente conheça Filipe, ele é a liberdade que todos deviam conhecer. Essa liberdade não permite projeção, por isso só consigo pensar que a cada álbum, a cada show, que Filipe nos impressione. E certeza que ele impressionará! Termino o mestrado nesse mês, e voltarei a frequentar mais shows, não vejo a hora.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s