Em prosa e verso: “Então, foi assim?”

20200621_191943

Acredito que seja quase impossível alguém que goste de música e de um artista em especial,  nunca ter se perguntado como determinada música surgiu. De onde veio a ideia, a inspiração daquela canção que virou um hit. Foi com essa curiosidade natural que o radialista Ruy Godinho, que vive em Brasília, criou um dos quadros para o programa “Estação Brasil” que apresentava na Rádio Cultura de Brasília, junto com Adriana Lorenzon. Era final dos anos 90 e os dois radialistas entrevistavam os artistas que passavam por Brasilia, iam divulgar seus shows no programa e a pergunta sobre como nasceu determinada canção era sempre feita.

Com o passar do tempo, Ruy Godinho foi percebendo que tinha um material precioso e importante nas mãos e comentou com sua colega que aquilo daria um livro. Com o término do programa, devido à mudanças na política da programação, Ruy quis se aprofundar no que viria a ser o seu grande projeto de pesquisa.  Adriana Lorenzon tinha outros planos e liberou  o colega para usar o material que os dois tinham compilado, da forma que ele achasse melhor. E desse jeito nasceu o ” Então, foi assim? – Os bastidores da criação musical brasileira” com o primeiro volume lançado em 2008 e contendo quase uma centena de canções e como elas foram criadas. Além do material conseguido durante o programa de rádio, Ruy também fez sua própria pesquisa, juntando assim mais material ainda.

Rica e diversificada como é, a canção brasileira é recheada de histórias interessantes e que merecem ter um registro e pensando nisso, Ruy continuou no seu projeto fundamental para a memória da nossa música e logo se seguiram os volumes 2 (de 2010), 3 (de 2013) e o 4 (de 2017). Paralelo aos livros, Ruy tem um programa de rádio que é distribuido por mais de 200 emissoras em todo o pais, onde são veiculados os áudios das entrevistas feitas com os artistas ao longo do ano. Há também “pílulas sonoras” onde são divulgadas, em depoimentos mais curtos (cerca de 5 min), as histórias das canções.

Após conhecer o trabalho de Ruy e ser uma pessoa interessada na cultura e oriundo do meio artístico, o prefeito de Macapá, convidou-o para fazer o mapeamentoo da música do Amapá, o que vai dar origem ao volume 5 do “Então, foi assim?”, só que sendo esse o primeiro volume regional, voltado apenas para um determinado estado. Ruy nos revelou que também já está em andamento um livro só sobre a música de Minas Gerais e há planos para outro só de músicos nordestinos.

E o problema para que tudo isso aconteça, saia do papel e chegue aos interessados, é o de sempre: falta de verbas para a área cultural. Um problema que só tem se agravado a cada ano e atualmente é o que estamos vendo.  Uma pena que políticos como o prefeito de Macapá não se multipliquem e tenhamos pessoas em cargos de decisão que reconheçam o valor e apoiem a pesquisa que é feita sobre uma das nossas maiores riquezas e algo que tanto nos define e representa que é a música popular brasileira.

No volume 4 de “Então, foi assim?”, temos o depoimento de Filipe Catto contando como nasceu a canção “Saga”.

20200621_152359

Quem se interessar em adquirir um ou todos os volumes da série, basta entrar em contato com Ruy Godinho. Aqui

20200621_165706

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s