Memória: Rosa Luxemburgo

rosa

15 de janeiro de 1919 /15 de janeiro de 2019 – Centenário do assassinato de Rosa

Rozalia Luksenburg nasceu em Varsóvia, no dia 5 de março de 1871, na Polônia dividida entre Áustria e Rússia e ela estava no lado russo.  Questionadora, inteligente, solidária, amante dos animais (adorava gatos), preocupada com o bem estar de todos e com o meio ambiente, já no colégio inicia sua militância e sua rebeldia contra as normas opressoras das instituições.

Aos 18 anos vai pra Zurique, na Suiça cursar faculdade. Cada vez mais envolvida com a política, funda, em 1893 o Partido da Social Democracia da Polônia e Lituânia. Em 1898 vai pra Berlim e casa-se, por conveniência, pra ter a cidadania alemã. É na Alemanha que desenvolve toda a sua obra, funda um jornal, escreve artigos, faz discursos calorosos que empolgam a todos e cria o Partido Social Democrata da Alemanha.

Rosa é presa bem no início da 1a Guerra Mundial, 1914, e na prisão escreve muitas cartas com forte teor social e político que viriam a ser publicadas após sua morte.

Suas ideias principais giram em torno de liberdade e igualdade para todos, acreditava que era importante conscientizar as classes menos favorecidas e fazer com que elas mesmo se revoltassem contra seus opressores. Anti-racista, a favor da liberdade de imprensa e de pensamento, Rosa Luxemburgo era uma ativista militante totalmente à frente de seu tempo.  30 anos depois de seu assassinato, o militar responsável pela ordem de execução declarou: “era uma mulher perigosa. Precisava ser eliminada”…

Hoje, centenário de seu assassinato, várias homenagens serão prestadas a essa figura fundamental na luta pelos direitos da mulher, pela inclusão social, pela conscientização das massas, pelo respeito aos animais e ao meio ambiente.

Interessante observar e fazer a ligação com Marielle Franco, cujo assassinato, pelos mesmos motivos completou ontem 10 meses sem qualquer conclusão ou punição dos responsáveis. A História é cíclica e, infelizmente  se repete.

“Indivíduos livres não se deixam manipular”

“Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres” 

Liberdade somente para os partidários do governo, somente para os membros de um partido- por mais numerosos que sejam- não é liberdade. Liberdade sempre é liberdade de quem pensa de modo diferente”

(Rosa Luxemburgo)

 

Quem quiser conhecer mais sobre essa filósofa, pensadora, ativista e grande mulher, acesse o link abaixo e ouça a rádionovela com a história dela.

Clique aqui

 

 

1 Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s