Fã de Carteirinha: Bruna Montanari

Bruna 2

Estava voltando do psiquiatra naquela manhã de janeiro de 2014, num dos piores momentos da minha vida até hoje, se não o pior. Eu não comia, não andava, não bebia, não sorria há alguns meses, numa depressão devastadora que me tirou a alegra de viver.
Chegando em casa, minha mãe me disse: “hoje passou um mocinho lindo na Fátima Bernardes, você ia amar, sua cara”.
Fui pesquisar, fiquei curiosa. Coloquei o vídeo do programa onde mostrava Filipe cantando Garçom. Na hora abri um sorriso. Que voz! Tudo isso aconteceu há aproximadamente 4 anos, quando passei pelo mais fundo poço que jamais imaginaria que estaria.

Bom, ao ver o vídeo de Filipe, corri para procurar mais de sua música, e meu amor pelo trabalho dele começou aí. Ele me arrancava suspiros com sua linda voz e me deu uma faísca de vida novamente.  Isso não é exagero, nem um pouco. É a mais pura lembrança que tenho do dia em que senti o calor voltando para o meu peito, depois de meses deitada, magra, chorando e sem viver minha vida.
Na hora, fiquei viciada, todos os dias ouvia sua música. Comprei o CD “Entre cabelos, olhos e furacões” e ansiava pelo dia em que o veria num show.  O que só aconteceu muito tempo depois.

O primeiro show de Filipe que fui foi em Valinhos, pelo Circuito Sesc, em uma praça, onde Filipe fez lindamente um cover de Cássia. Nunca vi tanta verdade, tanta alma, tanto amor em uma interpretação.  E não só nela, mas no carinho conosco. Filipe mostrou que ídolos não precisam ser intocáveis. Mostrou que é carne, é osso, que é alma e coração. E a partir daí, quis voltar e voltar.

Filipe me ajudou em momentos onde não via solução. Às vezes precisava apenas desabafar, ia na página de Facebook dele e escrevia um monte, sem esperança de resposta.  E pouco tempo depois, não é que ele respondeu??? “A depressão é um vale negro que tem de se ter muita força para atravessar. Estaremos sempre juntos nessas canções”. Imprimi, colei na parede do quarto e nunca, nunca mais me esqueci.
Sempre que o dia tá difícil, ou que a luz se apaga, sei que não estou sozinha.
O que eu espero de Filipe é que ele continue sendo um exemplo. Porque isso ele é pra mim. Não só por tudo que falei até agora, não!  Mas sabe, eu tenho em meu quarto um pôster enorme que mandei fazer com pessoas que admiro e que são pessoas que chamo de “seres que apenas são”. Filipe tá lá, no topo. Marcando presença nos meus dias, me mostrando que eu não estou aqui para agradar ninguém. Eu estou aqui pra ser a Bruna, pra ser feliz, pra passar por cima das dificuldades, me aceitar como sou e viver minha vida plenamente! Filipe me ensinou a quebrar barreiras. A seguir meus sonhos. Filipe me ensinou a ser. Só ser. (Bruna Montanari)

Bruna 1

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s