Filipe Catto canta Gonzaguinha – 28/08/16

Mari 1
Foto de Mariana Porto

Assistir a shows de Filipe é um convite à emoção. Comigo é assim desde o primeiro. Uns mais que outros, mas a emoção sempre marca presença.
Ontem, não foi diferente. Só que tinha um componente a mais: homenagear Gonzaguinha. Esse poeta é amor antigo. Suas canções falavam das mazelas do mundo, mas também narravam o amor, a dor, as desilusões através de letras apaixonadas que representavam toda uma geração que via em suas músicas a descrição de suas dores, suas paixões, seus medos. Sua obra é grandiosa naquilo que um artista tem de mais precioso: a mensagem que quer deixar.
Aí, esse menino, que com seu canto me encanta, resolve cantar algumas músicas daquele poeta. E eu me lembrei que, ao conhecer Filipe, enviei a ele uma mensagem dizendo que adorava a música SANGRANDO, de Gonzaguinha e achava que sua mensagem representava pra mim muito do que eu via em Filipe.
Danado!
Pois não é que minha intuição estava certa?!

Mari 2
Ontem, o repertório que misturava músicas de Filipe, de Gonzaguinha e de Simone Mazzer, que infelizmente não pode estar presente, tinha a “minha” música abrindo e fechando o show.
Tal qual eu imaginava. Sua interpretação foi maravilhosa. Ele soltando aquela voz e nos mostrando uma pessoa se entregando e cantando as lutas dessa nossa vida.
Inesquecível!
Não quero aqui me debruçar sobre a técnica, a qualidade vocal, a diversidade do repertório, a sintonia com os músicos, a presença de palco, pois isso tudo já faz parte do DNA de Filipe. Ele consegue se apropriar de qualquer repertório e transformá-lo em seu. O que nos mostra um pouco de sua dimensão artística.

Mari 3
Falo sobre o que senti ontem.
Gratidão. Não só pela voz que ultrapassa barreiras, mas pela generosidade de oferecê-la a nós com tamanha entrega.
Admiração por constatar que esse jovem cantor resgata artistas que o público mais jovem não conhece, sem querer parecer nostálgico ou saudosista. Apenas trazendo a sua marca musical, que é atemporal.

Mari 4
Enfim, esse moço parece ter a missão de, com seu canto, nos despertar para a vida. Não só a vida romântica dos amores, desamores, mas a da amizade, a do nosso papel social e político enquanto cidadãos atuantes.
“Viver e não ter a vergonha de ser feliz”.
É essa a mensagem que FILIPE CATTO nos transmite a cada show.

Texto de Christina Eloi

 

 

 

One thought on “Filipe Catto canta Gonzaguinha – 28/08/16

  1. Isso mesmo Christina! Parabens pelo seu texto.
    É um privilégio ouvir Filipe, tanto que não dá pra segurar o coração que explode sangrando a cada nota.
    Filipe nos conecta ao que de mais humano habita em nós, revoluciona o espaço e o tempo, ultrapassa as barreiras que a vida forjou sem nos consultar e, assim, junto com ele conhecemos o indizível de todas as sensações.
    Você, no entanto, conseguiu traduzir esse indizível.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s