Memória: Nelson Mandela

Mandela
Foto: Agência Reuters

“Eu lutei contra a dominação branca, e lutei contra a dominação negra. Eu tenho prezado pelo ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas possam viver juntas em harmonia e com iguais oportunidades. É um ideal pelo qual eu espero viver e que eu espero alcançar. Mas, caso seja necessário, é um ideal pelo qual eu estou pronto para morrer.” (Nelson Mandela)

Hoje(18/7/18) é celebrado o centenário de nascimento do maior líder africano: Nelson Rolihlahla Mandela ou, carinhosamente chamado pelo povo sul africano de Mandiba.

Ele nasceu em uma família que eventualmente o transformaria em um líder local, mas ele sonhava mais alto e não aceitou o que a tradição ia lhe impor. Um casamento arranjado e um lugar de poder limitado a uma aldeia.  Ele queria mais. Sabia que podia mais.

Aos 23 anos partiu para realizar os seus sonhos e se formou em Direito. Abriu o primeiro escritório de advogacia de negros na África do Sul.  Defendia os direitos de TODOS e sonhava com um país livre do “aparthaid”, o regime desumano e segregador que imperava.  Chegou a um ponto de sua vida que percebeu que a realidade era cruel demais e que exigia uma posição mais radical de sua parte.  Partiu para um posicionamento  mais à esquerda e isso o levou a ser perseguido e encarcerado injustamente por 27 anos. Tudo que ele almejava era uma sociedade mais justa, que todos tivessem os mesmos direitos e que seu povo não fosse subjugado e usado por uma minoria branca que invadiu sua terra. E por isso foi aprisionado. Mas mesmo preso, sua lideranças era tanta e seu poder de negociação tão imenso que conseguia dialogar com quem estava no poder.

Quase 3 décadas se passaram, mas, felizmente ele viu a liberdade chegar e começou a por em prática o sonho que construíra por tanto tempo. Finalmente a África do Sul se libertava e na primeira eleição democraticamente realizada, ele se tornou presidente. Ganhou prêmio Nobel da Paz, foi respeitado pelo mundo e apesar de muitos problemas em sua vida pessoal, manteve sua integridade e viveu até 95 anos de idade.  Seu funeral foi presenciado por dezenas de líderes mundiais e hoje seu nome é respeitado como uma das maiores lideranças que o mundo já teve.  Um ser que lutou por liberdade e justiça e que apesar de ter esperado tanto para por em prática seu sonho, conseguiu fazer de seu país um lugar melhor para o seu povo viver.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s