Memória: Janis Joplin!

(Clique na imagem para visualizar todas as postagens da coluna Memória)

Janis6

“Ela é a mulher mais linda do mundo, e sua música me causa comoção”
(Nando Reis)

Rainha do Rock and Roll: é assim que Janis Lyn Joplin é conhecida por
aí. Nascida em 19 de janeiro de 1943, em Port Arthur, Texas, Janis
Joplin foi motivo de polêmica como toda estrela do rock deve ser. A
Rainha do Rock and Roll, na verdade, passeou por muitas outras praias
musicais.

Janis Joplin, esteticamente poderia ser taxada de hippie, mas estava
completamente distante das influências do folk mais comuns, em sua
época. Sua voz forte e intensa, casou perfeitamente com a Soul Music,
e mesmo assim, a Rainha não deixou de lado suas influências do Country
e do Blues. Exatamente, Rock and Roll, Soul Music, Country e Blues em
perfeita comunhão: isso é Janis Joplin.

Mulher que revolucionou o mundo musical e abriu as portas para que
diversas outras cantoras incríveis tivessem a chance de brilhar
posteriormente. Janis será sempre um referencial. Numa época em que a
experimentação e a liberdade eram sinônimos e representavam a
juventude da época. Época de questionamentos, transgressões,
discussões, posicionamentos divergentes.

Diretamente ligada a temas polêmicos, nunca procurou esconder o
consumo excessivo de álcool e drogas. O sexo também não ficou de fora:
chegou a declarar ter ido para a cama com quase dois mil homens e
centenas de mulheres. Segundo O livro dos mortos do rock – revelações
sobre a vida e a morte de sete lendas do rock’n roll – o apetite
sexual da cantora era simplesmente insaciável.

Sua carreira foi curta. Janis foi a primeira mulher a integrar o Clube
dos 27 (aquela famosa lista de ícones musicais que morreram aos 27
anos, entre eles, Kurt Cobain, Jim Morrison e Jimi Hendrix). Vítima de
overdose de heroína, a cantora foi encontrada morta em seu quarto de
hotel no dia 4 de outubro de 1970, durante o período de gravações de
seu 4º LP, que acabou sendo lançado em 1971 com o nome Pearl.

Ela foi chamada de “a cantora branca de voz negra”. Visceral,
revolucionária, incomparável… Após 45 anos de sua morte, podemos
notar que, na verdade, Janis Joplin é imortal.

Texto de Christina Eloi e Mariana Porto

Para quem deseja conhecer um pouco mais de Janis vale a pena conferir o filme The Rose com Bete Midler.

O filme seria uma cinebiografia da cantora teria como titulo original “Pearl”, apelido de Janis. Mas a família de Janis Joplin vetou a ideia e temendo processos judiciais, os produtores fizeram algumas modificações no roteiro, deixando tudo de uma forma velada.

“The Rose” retrata a vida de uma Rock Star, com seu sucesso, seus dramas pessoais e excessos com as drogas. Nota-se muitas semelhanças com a vida de Janis Joplin, ainda que contenha modificações e licenças poéticas. Também muito interessante é o documentário “As últimas horas de Janis Joplin – Narrado por Pitty.

Pesquisa de Cristiana Oliveira

Documentário sobre Janis


 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s